segunda-feira, 27 de julho de 2015

Governador e Ministro visitam obras do novo Complexo da Segurança Pública


DSC01645 tratada 9jpg
 
 Florianópolis (27.07.2015) O governador Raimundo Colombo, acompanhado do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, visitou as obras do novo Complexo de Segurança Pública. A visita aconteceu na manhã de sábado (25), após a entrega de equipamentos eletrônicos para intensificar as investigações no estado, principalmente na área de fronteira.

A sede, formada por três torres, abrigará os comandos da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Instituto Geral de Perícias (IGP) e Detran. A obra está sendo construída na Avenida Ivo Silveira, no bairro Capoeiras, em Florianópolis, em uma área total de 29 mil m².  A edificação está orçada em R$ 80 milhões, sendo R$ 65 milhões com recursos do Pacto por Santa Catarina e R$ 15 milhões com verba própria da SSP. A previsão da entrega da sede é no ano que vem.


DSC01654 tratada 10
 

Atualmente, a administração da Segurança Pública está espalhada por 19 pontos na Capital, o que compromete a integração das ações, a comunicação entre as instituições e o atendimento à comunidade.


A visita também serviu para análise da possibilidade de construir, naquele mesmo terreno, um Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), que será implementado pelo Ministério da Justiça em todas as capitais brasileiras.


DSC01677 tratada 11


Participaram, da visita a Secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki; o Secretário Adjunto da Secretaria de Segurança Pública de SC; Aldo Pinheiro D’Ávila; o Delegado Geral Adjunto, Marcos Flávio Ghizoni Júnior; Diretora de Planejamento e Avaliação da SSP, Reginete Panceri, e Delegada Patrícia Zimemrmann.
 

Ministro da Justiça entrega equipamentos ao governador Raimundo Colombo e anuncia parceria com SC


image Secom 6 tratada 5





Florianópolis (27.07.2015) - Santa Catarina recebeu, neste sábado, 25, equipamentos eletrônicos para intensificar as investigações no estado, principalmente na área de fronteira. A entrega foi feita pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ao governador Raimundo Colombo na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), em Florianópolis.


Após ser apresentado ao projeto PMSC Mobile, aplicativo desenvolvido pela Polícia Militar, o ministro anunciou uma nova parceria com SC, na qual o governo federal vai comprar os equipamentos de tecnologia para os policiais catarinenses e, em troca, o Estado fornecerá o sistema para o país. Também esteve presente a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki.



image Secom 3 tratada 6




O PMSC Mobile busca aperfeiçoar o policiamento motorizado em viaturas equipadas com o kit de tecnologia móvel e embarcada. Cada unidade é composta por um tablet e uma impressora térmica portátil, adaptados ao veículo. Desde o dia 2 de março, o projeto piloto sendo desenvolvido em Balneário Camboriú.


Conforme o ministro, o governo federal tem todas as condições de utilizar o sistema de Santa Catarina e levá-lo para o Brasil acoplado ao que é desenvolvido atualmente, pois se o ministério fosse desenvolver esse trabalho, o custo seria muito maior.


“Queremos rapidamente implementar em todo o Estado e transformar SC em uma vitrine, de tal forma que os demais estados brasileiros que queiram aderir possam integrar-se facilmente ao sistema de segurança pública. Ao conseguirmos isso, estaremos fazendo um dos maiores avanços na área, porque permitir segurança de dados, atividades que facilitem o diálogo e interação entre policiais é de fundamental importância. Santa Catarina é uma referência para o país e precisamos copiar ideias que deram certo”, informou o ministro.


“Nosso Estado está avançando muito. A tecnologia empregada no aplicativo, entre outros benefícios, otimiza tempo, capital humano e adianta a disponibilidade da informação para análise criminal. Além de facilitar e agilizar a lavratura de boletins e o registro de ocorrências, traz eficácia na prestação de serviço à comunidade”, disse o governador.



image Secom 1 tratada 7



 
Equipamentos entregues em SC

 
Os recursos aplicados na compra dos equipamentos para intensificar as investigações chegam a R$ 2,1 milhões por meio de convênio com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), no programa da Estratégia Nacional de Fronteiras (Enafron). Essa é a primeira parcela. Ao todo, serão investidos R$ 13 milhões em aparelhos.

Os equipamentos são para ampliação e modernização da plataforma tecnológica de interceptação de sinais denominada “Guardião”. Com a nova configuração gerada pela ampliação dos equipamentos, será disponibilizado um serviço maior e mais eficiente de canais para uso exclusivo da inteligência e da polícia civil das unidades de fronteiras de Santa Catarina. O equipamentos ficarão na sede da Deic, em Florianópolis, mas atenderão todo o Estado.

“É uma grande conquista para Santa Catarina receber esses equipamentos de inteligência para aperfeiçoar e ampliar ainda mais as investigações da Polícia Civil”, destacou o governador.

“Os equipamentos ajudarão a combater todas as organizações que trazem violência e criminalidade ao Estado e ao país”, explicou o ministro.

O delegado de polícia e subdiretor da Deic, Adriano Krul Bini, informou que a delegacia trabalha em todo Estado, principalmente nas questões da macro criminalidade e organizações criminosas. Trabalham ainda no suporte no apoio operacional e de inteligência para as 30 delegacias regionais catarinenses por meio das divisões de investigações criminais e dos núcleos de inteligência.

“Os equipamentos recebidos fortalecem a nossa área de atuação e darão suporte para que possamos atender toda polícia civil no nosso estado. Com isso, haverá uma repressão mais qualificada nas investigações”, salientou o delegado.

A região da faixa de fronteira em Santa Catarina abrange 85 municípios catarinenses distantes até 150 quilômetros da linha divisória com a Argentina. Na área de 21.002 quilômetros quadrados vivem 828.368 habitantes, o que corresponde a 13,26% da população total de Santa Catarina.

Acompanharam o ato, o secretário-adjunto da Segurança Pública, delegado Aldo Pinheiro D’Ávila; comandante-geral da Polícia Militar, coronel  PM Paulo Henrique Hemm; delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Marcos Ghizoni, entre outros.

Colombo e o ministro visitaram ainda as obras de construção da nova sede da Segurança Pública, na Capital, que vai abrigar todas as instituições vinculadas ao sistema. O prédio está sendo construído na Avenida Ivo Silveira, no bairro Capoeiras, em uma área total de 29 mil m².  A obra está orçada em R$ 80 milhões, sendo R$ 65 milhões com recursos do Pacto por Santa Catarina e R$ 15 milhões com verba própria da SSP.

Três torres formarão o Complexo de Segurança Pública, que abrigará os comandos da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Instituto Geral de Perícias (IGP) e Detran. Atualmente, a administração da Segurança Pública está espalhada por 19 pontos na Capital, o que compromete a integração das ações, a comunicação entre as instituições e o atendimento à comunidade.




image Secom 2 tratada 8




Saiba mais sobre o PMSC Mobile

O projeto PMSC Mobile é uma parceria com a Secretaria de Segurança Pública e a Companhia de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina – Ciasc . A solução é composta por um tablet com um aplicativo específico e uma impressora térmica portátil, que serão utilizadas no policiamento motorizado em viaturas equipadas com o kit de tecnologia móvel. Nas demais modalidades, como por exemplo, o policiamento a pé, montado ou bike, policiais militares farão uso de um smarthphone e da mesma impressora portátil disponibilizada nas viaturas.


O programa conta com diversas ferramentas que auxiliam no atendimento da Polícia Militar. Uma delas é a visão espacial, que permite o gerenciamento de ocorrências, indicando onde estão posicionadas as viaturas e ocorrências em andamento.


Outra é o chat, que propicia a comunicação entre policiais militares através do WhatsApp. A verificação de placas e as providências de trânsito, que antes levavam cerca de quatro a cinco minutos para serem adotadas, hoje podem ser feitas em menos de um minuto, melhorando assim a produtividade e garantindo a pronta resposta que a comunidade necessita.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Ministro da Justiça diz que SC é modelo de Segurança Pública para o País



Visita Ministro da justiça 24-07-2015 016 tratada 1



Florianópolis (24.07.2015) – O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, disse nesta sexta-feira (24) que Santa Catarina é referência de bons projetos na área da Segurança Pública para o país. A afirmação foi feita em reunião de trabalho com o secretário-Adjunto da Segurança Pública, delegado Aldo Pinheiro D’Ávila; Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel PM Paulo Henrique Hemm, e Delegado Geral Adjunto da Polícia Civil, Marcos Ghizoni. O ministro estava acompanhado da Secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki e do Diretor de Pesquisa, Análise de Informação e Desenvolvimento de Pessoal em Segurança Pública, Rogério Carneiro.
 


Neste sábado, 25, o ministro entrega equipamentos eletrônicos de investigação, adquiridos por meio do convênio com a Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública) no âmbito do programa Enafron (Estratégia Nacional de Fronteiras). Na ocasião também será apresentado á imprensa uma simulação do projeto PMSC Móbile. O evento está marcado para ás 10 horas na sede da DEIC, no bairro do Estreito (veja abaixo).
 


Na reunião o ministro destacou o modelo de segurança integrada feita em Santa Catarina que ele pretende replicar para todo o país. “Além de apresentar as menores taxas de homicídios, Santa Catarina possui as melhores taxas de resolução de crimes graves”, disse Cardoso.

 


Visita Ministro da justiça 24-07-2015 011 tratada 2
 



O ministro também ficou entusiasmado com o projeto PMSC Mobile, um aplicativo desenvolvido pela Polícia Militar, em parceria com a SSP e a Companhia de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina – CIASC, que busca aperfeiçoar o policiamento motorizado, em viaturas equipadas com o kit de tecnologia móvel e embarcada. Cada unidade é composta por um tablet e uma impressora térmica portátil, adaptados ao veículo.
 

A ideia, segundo Cardoso, é acoplar esta tecnologia ao Sinesp, o sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisional e Drogas. Para tanto, ele designou a secretária Regina Miki para que inicie contatos com os gestores para expandir este projeto a outros estados da federação. “Santa Catarina é uma referência para o país e precisamos copiar idéias que deram certo”, afirmou o ministro.
 


Na reunião também foram tratados de projetos do governo Federal nos quais SC mantêm convênios como, por exemplo, o sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisional e Drogas (SINESP); Estratégia Nacional de Fronteiras (Enafron); Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), e Pacto Nacional de Redução de Homicídios.
 



Visita Ministro da justiça 24-07-2015 023 tratada 3

 


A soma dos convênios do Ministério da Justiça com a Secretaria da Segurança Pública ultrapassa os R$ 37 milhões, e somente em entrega de equipamentos eletrônicos de investigação este valor chega a R$ 2,183 milhões.



Sobre este último a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, disse que a proposta é reunir ações operacionais e preventivas, típicas de cada estado, para elaborar um grande programa nacional de combate aos homicídios e demais crimes violentos. “Precisamos definir um cenário juntos, com ações efetivas para a redução dos crimes violentos no Brasil”, destacou Regina Miki.
 


De acordo com o secretário adjunto, Santa Catarina é o Estado com a menor taxa de homicídios no país, por cada grupo de 100 mil habitantes, registrando 11,9 homicídios (um dos principais medidores de violência pelo mundo), de acordo com o “Mapa da Violência 2014. Os Jovens do Brasil” – dados referentes a 2012. Esta taxa é menor que a média nacional, de 29 homicídios para cada 100 mil habitantes, conforme este estudo.


“Nossa meta - destaca o delegado Aldo Pinheiro D’Ávila - é o de preservar a curva descendente de redução das taxas de homicídios no Estado”.
Participaram da reunião diretores , gerentes e técnico da SSP.

 


Visita Ministro da justiça 24-07-2015 045 tratada 4





COLETIVA
Às 10 horas, o ministro concede entrevista coletiva à imprensa sede da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), na Rua Tijucas, 72, bairro Estreito.
Fpolis, 24. 07.2015
AI/SSP
Informações adicionais: Jornalista João Carlos Mendonça Santos; fones 48.3251.1116/3251.1117/8843.7615; e-mail: imprensa@ssp.sc.gov.br
e Isabel Muniz Corradini; Assessoria de Imprensa; Polícia Civil de Santa Catarina (48) 36642313/ (48) 91752336

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Grubba recebe em audiência presidente do TJ e representantes da ACIB




Audiencia Blumenau ACIB 23-07-2015 020 tratada 1



Florianópolis (23.07.2015) – O Secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, recebeu em audiência na tarde desta quinta-feira (23), o presidente do Tribunal de Justiça de SC, desembargador Nelson Schaefer Martins, que estava acompanhado do presidente da Associação Empresarial de Blumenau – ACIB, Carlos Tavares D’Amaral, e seu vice, Avelino Lombardi. No encontro foram abordados assuntos referentes a investimentos e projetos na área da segurança do município.

 
Participaram da audiência o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel PM Paulo Henrique Hemm, Delegado Geral Adjunto da Polícia Civil, Marcos Ghizzoni, e o Chefe da Casa Militar do TJ/SC, Coronel PM Atair Derner Filho

Vereadores de Xaxim são recebidos em audiência com SSP



Audiencia Xaxim 013 tratada 1



Florianópolis (23.07.2015) – Secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, recebeu em audiência na tarde de quarta-feira (22), comitiva de vereadores de Xaxim, para tratar de investimentos na segurança do município. Entre os temas abordados destaque para reforço no efetivo policial, remanejamento de policiais militares e instalação do sistema de videomonitoramento urbano na cidade.


Sobre a nomeação dos candidatos do concurso público da Polícia Civil, Grubba disse que os números dificultam o chamamento dos aprovados, mas assim que a situação financeira permitir eles serão convocados.


A Polícia Civil também pretende intensificar as ações de combate ao crime e identificar e prender grupos que agem no município. A respeito da instalação do sistema de videomonitoramento urbano, com 10 câmeras, o secretário explicou a instalação deve acontecer em 60 dias.


Participaram da audiência os vereadores Ideraldo Sorgato , Agenor Junior Maier e Amarildo Maroco . Também estiveram presentes o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Paulo Henrique Hemm, Delegado Geral da Polícia Civil, Artir Nitz e seu adjunto, delegado Marcos Ghizzoni. 
 

Base do Corpo de Bombeiros na área industrial de Lages volta a atender a comunidade


SDR Lages Corpo de Bombeiros Área industrial de Lages Foto Maria Clara Q  tratada 1




Florianópolis (23.07.2015) - Outra importante ação em benefício da segurança pública foi realizada pelo governo do Estado na Serra Catarinense. Fechado em novembro de 2013 por causa da aposentadoria de alguns profissionais e da transferência de outros, o posto avançado do Corpo de Bombeiros na área industrial de Lages está novamente na ativa.

A reabertura do local, às margens da BR-116, ao lado do complexo que abriga também uma base da Polícia Militar e a 3ª Delegacia da Polícia Civil, na parte alta da cidade, ocorreu no início de junho deste ano durante a 27ª Festa Nacional do Pinhão.

Para isso, foram realizadas reformas como a troca do piso, a instalação de portas automáticas e a construção de alojamentos para os bombeiros. A base conta ainda com uma central de operações que dispõe dos devidos equipamentos para uma comunicação eficiente, além de uma ambulância e um caminhão para resgates e combate a incêndios.

Apesar de atender menos casos que as equipes lotadas na sede do 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, no bairro São Cristóvão, o posto avançado da BR-116 fica em uma posição estratégica, pois é acionado para os episódios na parte alta da cidade, distante do quartel, o que garante uma rápida resposta às ocorrências.


Investimentos na Polícia Militar ampliam a segurança da população

 Além da reabertura do posto avançado do Corpo de Bombeiros, outros dois importantes investimentos foram feitos pelo governo do Estado em segurança pública na Serra Catarinense só neste ano. No fim de maio, a Polícia Militar recebeu o helicóptero Águia 4, disponibilizado por meio de uma compensação ambiental entre duas empresas do ramo hidrelétrico e a Fundação do Meio Ambiente (Fatma), num investimento de R$ 2,7 milhões.

A aeronave, sediada na recém-inaugurada 5ª Companhia do Batalhão de Aviação da Polícia Militar, no aeroporto de Lages, atua nos 18 municípios da Amures em ocorrências como perseguições a veículos em fuga, fiscalizações ambientais, socorros a vítimas de acidentes, transportes intra-hospitalares e de tropas especializadas.

Outra grande ação é a ampliação do sistema de videomonitoramento urbano de Lages. A cidade receberá 50 novas câmeras de vigilância, num investimento de aproximadamente R$ 1,5 milhão do governo do Estado. Assim, com os 37 aparelhos já existentes, serão 87 em vários pontos da cidade. As novas centrais devem ser instaladas na base da PM do calçadão da praça João Costa, no centro, e no antigo posto de informações turísticas localizado na avenida Duque de Caxias, ao lado do viaduto da BR-282, no bairro Frei Rogério, reforçando a segurança nos bairros Conta Dinheiro, Passo Fundo, Gethal, Guarujá e arredores.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

SSP recebe em audiência comitiva de vereadores de Joinville



Audiencia Joinville 0019 tratada 1


Florianópolis (22.07.2015) – O secretário de Estado da Segurança Pública, César Augusto Grubba, recebeu em audiência, na tarde desta quarta-feira (22), comitiva de vereadores de Joinville para tratar de investimentos e projetos na cidade. Um dos pontos tratados foi o reforço do efetivo policial e o aumento da criminalidade. Joinville contabiliza desde o dia 1º de janeiro até 22 de julho, um total de 55 homicídios e sua taxa 100 indica 10,5 mortos por cada grupo de 100 mil habitantes.

 
Sobre efetivo, o secretário lembrou que o contingente da Polícia Civil em Joinville recebeu reforço com a nomeação de 159 policiais., aprovados no concurso público de 2010. Houve aumento também no número de delegados, escrivães e agentes. “Não é o efetivo ideal, mas não houve redução”, esclareceu.
 


Audiencia Joinville 010 tratada 2



Sobre a nomeação dos aprovados do concurso público de 2014, Grubba disse que os números dificultam o chamamento dos aprovados, mas assim que a situação financeira permitir eles serão convocados. “Além do impedimento imposto por termos extrapolado o limite legal da lei de Responsabilidade Fiscal com o pagamento da folha dos servidores, temos o impedimento real de caixa”, esclareceu o secretário. Já o delegado Geral garantiu que tão logo isso ocorra, e dependendo do número de candidatos a serem chamados, Joinville receberá o maior contingente.


Outro assunto em pauta foi do projeto que prevê a contratação de agentes temporários, a exemplo do que já acontece na Polícia Militar, para atuação em delegacias de polícia. “Este projeto permitiria liberar o policial para a sua missão principal, que é de investigar”, disse o Delegado Geral da Polícia Civil, Artur Nitz. No entanto, para aplicação desta fórmula, há necessidade de legislação estadual. Segundo Nitz, um esboço deste projeto está em análise na Secretaria da Administração.



Audiencia Joinville 014 tratada 3



Sobre a possibilidade de fechamento de delegacias em Joinville, o Delegado Geral explicou que foi mal interpretado. “Minha ideia é criar de quatro a cinco delegacias fortes, nas zonas Sul, Norte, Leste , Oeste e Centro, todas com equipes de investigação. Desta forma daremos uma resposta aos crimes e evitaremos a impunidade”, disse.
 

Já o Comandante Geral da PM, Coronel Paulo Henrique Hemm, disse que a Polícia Militar está atenta e falou sobre a força tarefa em atuação na cidade. Falou ainda dos números 2014. Em um ano, segundo o Comandante, foram mais de 1,7 milhão de chamadas, 47 mil prisões e 12 toneladas de drogas apreendias. Segundo o Coronel, um dos projetos em análise é a criação, em Joinville, de uma extensão da Academia da PM para atender parte dos 658 candidatos que passarão por treinamento no Centro de Ensino da PM, em Florianópolis.


Participaram da audiência o secretário-adjunto da SSP, delegado Aldo Pinheiro D’Ávila; Delegado Geral-adjunto, Marcos Ghizzoni; deputados Darci de Matos e Kennedy Nunes, Rodrigo Fachinni, presidente da Câmara de Vereadores de Joinville e mais 12 vereadores.